Lan is in da House

16 11 2009

Gemza querida do éssi dois da lã: Estamos, aos poucos, despertando a Lan House mais acessada entre o céu e o inferno. Foi uma longa hibernação de alguns meses.

Ficamos todo esse tempo tentando convencer São Pedro a nos aceitar no Paraíso, mas, nas palavras do próprio, “não levamos a salvação a sério.” […quem foi o diabinho que inventou a epígrafe do blog?]

Como não conseguimos nos salvar, mas nunca esquecemos da alma perdida eterna de vocês, aproveitamos esse longo afastamento para pesquisar dicas que ajudassem na salvação da galere.

Seja qual for sua religião, etnia, cor, desorientação sexual ou nível de amor por bolinha de queijo fraterno, descobrimos as vantagens e desvantagens de algumas importantes atividades humanas.

O resultado dessa pesquisa inútil inédita você vê a seguir:

feng shui – equilíbrio e harmonia da casa para atrair boas vibrações. Prática bem aceita no céu. Pra quem você acha que o criador pede um trato no design das nuvens?

vudu – prática preferida de quem gostava de pôr tachinhas nas cadeiras. Hoje em dia, são os que cuidam do Facebook do Criador pra responder os pokes.

runas – os adeptos dessa prática costumam ser convidados por São Pedro para cuidar das chuvas de granizo.

hedonismo – evite andar nu pela casa. As paredes do céu têm ouvidos, mas os vizinhos têm olhos.

yoga – ótima opção pra equilibrar a alma, mas cuidado; você pode ter que andar como caranguejo por toda a eternidade.

hinduísmo – você vai se livrar de todos os bens materiais, inclusive do cabelo. Mas vale um alerta, não é necessariamente dos carecas que elas gostam mais.

macumba – aproveite que está na encruzilhada pra deixar a oferenda de galinha preta e escolha o logradouro celeste a seguir, colhega.

Pompoarismo – busca profunda por seu “eu interior”. Muito bonito na teoria, mas cuidado pra não perder nada aí dentro.

consumismo – você pode comprar roupas de marca, carros importados e uma casa na praia, mas seu lugar no céu não está à venda. A não ser que decida dar tudo aos pobres. Ou ao pastor.

absolutismo – você pode controlar o legislativo, o executivo e o judiciário, mas lembre-se: absoluta mesmo, só Stefhany.

cavalheirismo – Você adora mandar flores e abrir a porta pras damas, mas deixá-las passar na frente pelos portões do paraíso que é bom, nada, né?

charlatanismo – o dr. Fritz está sentado à direita de deus pai todo poderoso. Aproveite que nenhum dos dois tá olhando e vá brincar de enfermeiro com a filha do médico.

construtivismo – todo pedreiro frustrado faz pós-graduação na USP e se torna construtor de bordéis no céu, onde pode cantar diariamente todas as anjas contratadas, só que com fundo de garantia.

cromatismo – utilize o poder das cores para equilibrar sua vida. Vale um aviso: faça o que fizer, não use sombra azul.

pessimismo – achar que não vai dar certo algo que daria certo se você achasse que iria dar certo (mas você só acharia isso se sofresse de otimismo). não leva ao céu.

capitalismo – aproveite enquanto está vivo. O céu está seguindo as tendência de web 2.0 e agora todas as nuvens são compartilhadas sem necessidade de senha.

otimismo – você acha que aquela frase paspalha (“sem saber que era impossível, foi lá e fez”) é uma boa frase. Amigo, o otimismo também não te levará pro céu.

cubismo – você sabe que é preciso seguir os costumes e tradições já ensinados, mas ser quadrado demais não rola.

reumatismo desculpem, o estagiário da lan house sentou aqui quando fomos tomar um café e digitou isso, o fanfarrão rs

criacionismo – serão aceitos os católicos fervorosos, protestantes crédulos e usuários de Mac.

ecumenismo – você aceitou todos os mil caminhos que levam ao céu mas, infelizmente, a fila é única.

feminismo – queimar o sutiã na praça pública foi um ato revolucionário. E você aí, com medo de queimar seu filme com o gatinho.

jornalismo – você ficou tão preocupado em entender e explicar o que está havendo no mundo que esqueceu de si mesmo. Volte 4 casas.

sadismo – você adora pisar nos outros. E pior, de salto agulha hipodérmica.

narcisismo – nem precisamos dizer que você vai morrer afogado, né?

maquiavelismo – a base do sucesso de Napoleão. Mas lembre-se da posição em que ele perdeu a guerra; pode doer.

nudismo – é lindo abdicar de suas posses e vergonhas. Mas, por caridade, evite o constrangedor pirocóptero.

pacifismo – caminho perigoso. Você pode ficar a vida inteira se contendo e, quando São Pedro perguntar seu nome, é provável que solte um sonoro “vai toma no olho do seu cu”.

pansexualismo – amor livre, sexo sem limites. Às vezes, o céu parece um enorme Woodstock.

cretinismo – para entender o cretinismo, releia este post desde o início.

Ludivon e Aleléx





O exclusivo mimizômetro do Lan House

29 03 2009

O mimimi (veja explicação no final do post) está invadindo a Internet. É tanto mimimi espalhado pelas redes sociais que o Lan House resolveu ajudá-lo a reconhecer se você também sofre desse problema e se está na hora de procurar ajuda profissional.

Some 1 ponto para cada resposta A, 2 pontos para cada resposta B e 3 pontos para cada resposta C. Se você marcar em torno de 5 pontos, parabéns, seu nível de mimimi é baixíssimo e deve ser bacana ser seu amigo. Se marcar em torno de 10 pontos, atenção: teu mimimi começa a preocupar, mas ainda existe esperança. Se marcar 15 pontos, é melhor rezar para ter algum atrativo bem forte ou ninguém vai te suportar.

1. Se você tem uma prova na escola ou na faculdade daqui a 2 dias, tem computador e internet em casa, você:

A) Senta o rabo no computador, pega os livros e textos da matéria e vai estudar. Até faz pesquisa no Google!

B) Fica enrolando, até liga o compu, aí checa seu orkut, vê se chegou email, abre uma conta no twitter (ou fica twittando se já tiver uma conta), e deixa o material para estudar ali do lado, porque, né? uma hora engrena.

C) Começa a se lamentar sentidamente, dirige palavras de fúria contra os deuses que te odeiam porque te obrigam a estudar aquela miséria, pensa que tem coisa muito melhor pra fazer, chuta o livro da matéria e sai pra comprar cigarro na padaria murmurando palavrões.

2. Se um menine ou menine que você acha fófis te chama pra sair, você:

A) Passa batão (se for menine), passa a chapinha (se for menine), põe uma cueca nova (se for menine) ou uma calcinha zéguizi (se for menine), e vai!

B) Fica insegurinha ou insegurinho do seu cu, e começa a pensar em um monte de pretextos pra não ir porque tem medo de dar tudo errado, mas acaba indo.

C) Inventa uma desculpa e diz que não pode, e fica em casa se torturando psicológica e fisiologicamente (devorando toras de chocolate, entrando em depressão e se lamuriando porque não teve coragem de aceitar o convite).

3. Teu pai ou tua mãe te diz que vai cortar a mesada porque você não está se esforçando o suficiente na escola/facul:

A) Você se manca, põe a mão na consciência, vê que é verdade, e conversa com eles, dizendo que vai se esforçar mais, e que eles podem aguardar os resultados, e pede para que a mesada seja mantida pois você fará sua parte!

B) Fica levemente desesperado ou desesperada do seu cu, não sabe o que fazer, mas acaba percebendo que não será o fim do mundo, será apenas por um tempo, nessa vida tudo passa, tudo paaaaassará.

C) Entra em pânico, teu mundo caiu, nada vale a pena, você bate (de propósito) com a cabeça na quina da pia da cozinha, esperneia, se lamenta, liga pra sua melhor amiga/melhor amigo, se debulha, ameaça cometer suicídio. Simata.

4. Você tá no maior lóvi com seu menine ou sua menine, amarradão ou amarradona, aí ele ou ela te diz: “Siliga, olia, a gemza tem que terminar, eu tenho um novo lóvi”.

A) O baque é forte, mas você é mais, segura a tua onda, não deixa o bambolê cair, ajeita a chapinha, conserta o boné e sai na elegância, dizendo que ela é uma vaca e não te merece mesmo, ou que ele é um pivete sem futuro e você tá melhor sem ele.

B) O choque é poderoso, te derruba na sarjeta, você sai cambaleando, erra o caminho de casa, mas, depois de uma semana já conseguiu se conformar com o pé na bunda e tá pronto/pronta pra partir pra outra.

C) Teu mundo caiu, você simplesmente não consegue aceitar, as lágrimas esguicham, você agarra a pessoa pelo pescoço, pergunta aos berros “Como você pode fazer isso comigo, você acabou com a minha vida, perdi o chão, perdi a pose, perdi o rebolado, perdi as chaves de casa e a vontade de viver!”

5. No ponto de ônibus, altas madrugas, o teu buzão não aparece e você não tem grana pra pegar um táxi.

A) Você fica firme e forte ali porque sabe que uma hora ele aparece, basta ter um pouco mais de paciência.

B) Você tá que não se aguenta em pé, tem um mendigo te olhando esquisito, mas não é o primeiro perrengue que já passou e você cata uma pedra no chão para o caso de uma emergência.

C) Você chora copiosamente e pragueja ao mesmo tempo. Teu ônibus passa e você não vê porque está chorando e praguejando copiosamente.

Agora, some seus pontos e divulgue os resultados aqui na Lan!

Aleléx

PS.: Ludivon me chamou a atenção que estava faltando uma explicação do que é “mimimi”. Gente, é simples: mimimi é mania de reclamar de tudo, de choramingar, de ficar se queixando, de ficar fazendo pipipipi igual o Chaves, enfim: onomatopéia de chororô. prontoexpliquei





Histórias que menines contam – 2

27 01 2009

Conforme prometido, eis a segunda parte da lista de mentirinhas brancas que as menines contam na hora de vender seu peixe.

Fiquem atentos: melhor saber agora do que se arrepender depois!

Pequena Lista de Meias-Verdades Miseráveis (ou Mentiras Descaradas) que (Algumas) Molieres Adotam nos Sites de Lóvi

MEIA-VERDADE..

A VERDADE INTEIRA…:

Adora viajar

Se você estiver pagando

Adora bichinhos

Futura velha louca dos gatos

Madura

Vai reclamar todo dia que você é um eterno adolescente

Nova Era

Não se depila nunca, em lugar nenhum

Moderna

O ex-marido mora no sótão

Estilo antigo

Luzes sempre apagadas, papai-e-mamãe e olhe lá

Cabeça aberta

Tá topando qualquer um porque, mew, é agora ou nunca

Extrovertida

Vai te constranger em público

Intensa

Loucadocu

Mignon

Olhando de trás, vão pensar que você é pedófilo, o pai dela, ou as duas coisas

Intelectual

Deprimida, meio esquizofrênica

Romântica

Fica melhor quando observada à luz de velas

Autônoma

Desempregada

Confiável

Nem que quisesse iria encontrar com quem te trair

Espiritualizada

Pertence a uma seita

Equilibrada

Dopada

Alta e elegante

Anoréxica

Bronzeada

Estudo de caso para câncer de pele

Calma

Sonífero ambulante

Viúva

Você deve ser o próximo

Escritora

Pretensiosa sem noção

Procura alma gêmea

Assistir “Atração Fatal” novamente é uma boa idéia antes de se envolver com ela

Aleléx





Chega junto, gatchénho.

21 12 2008

Eu sei que já dei milhares de dicas para se aproximar, conquistar, seduzir e, inclusive, dispensar alguém. Mas e se você estiver a fim de alguém completamente desconhecido? Aquela gemza que você só percebe que existe quando está meio bêbado [ou jogado na sarjeta, ou até mesmo entediado] e não sabe muito bem o que fazer, seja porque você é muito tímido, por não estar bêbado o suficiente ou por ser um paspalho mesmo.

Sabemos que não depende de você ser cara de pau o suficiente pra chegar pra pessoa e falar “GEMZA DO CÉU, JÁ TE QUERO MAIS QUE DÓLAR”. Portanto, lembrem-se dessas regrinhas quando quiserem chegar na galere dicumforça.

Estimule uma reação positiva, rir é sempre o melhor remédio gemza.
Se há uma maneira infalível de fazer alguém gostar litruz de você instantaneamente é faze-la rir até você ver as amídalas dela. Você pode elogiá-la de maneira divertida fazer uma brinks que deixe a pessoa curiosa ou convida-la para algo estimulante. Não importa que miséria você diga, mas ser engraçado às bicas é maneira mais verdadeira e comprovada de conseguir uma reação positiva. Elogios e bajulações podem ser interpretados de diversas maneiras, rir não.

Exemplos infames:
Atoron sua hipófise, onde seus pais arrumaram?
Eu tenho uma coisa muito importante pra te falar, mas só pode ser por SMS, me passa seu número, por favor, é do seu interesse.
Gatz, te add no meu S2
Menine, quer uma entrada VIP pro meu éssi dois? Vai ter open bar de brinks e lovis.

Encontre um assunto estranhamente estimulante para se falar.
Você quer discutir sobre os pombos nórdicos que se encontram em extinção graças à carência de vitamina B1 na alimentação etíope cuja causa principal são os anões franciscanos? Maravilha, agora vocês têm algo pra se falar!

Evite o desgasto
Garçons e garçonetes são bons exemplos de pessoas que você não deve dar em cima.. Eles estão geralmente apenas tentando ganhar a vida, e tudo que você tem habilidade, seja para brinks ou fisiculturismo, não é algo que eles queiram ouvir. Sempre há exceções, há muitas pessoas que trabalham no serviço direto com o cliente e que apreciam a interação, mas de um modo geral, é muito mais difícil impressionar alguém que talvez tenha já ouvido todas as misérias imagináveis antes.

Quantidade não é qualidade e pode atrapalhar [ou não]
Ter amigos ao redor diminui a probabilidade de que você pareça um antisocial psicopata. Porém, não é nada recomendável que você vá fazer suas investidas ingratas com um monte de amigos em volta, você acaba se sentindo pressionado e além de não ficar a vontade, você deixa de ser o que é, entretanto, te-los nos bastidores sempre é bom, pois nunca se sabe, vai que você resolveu dar em cima da namorada do Tonhão da regulagem.

Inicialmente você já sabe o que fazer e o que não fazer, mas logo postarei a segunda parte para garantir que você não cometa mais paspalhices.

Ludivon





Por que homens são silenciosos na cama

24 11 2008

Outro dia, tava num bar com a galere e surgiu um assunto muito interessante. Uma menine perguntou, “por que vocês homens são tão silenciosos na cama?” Pensei com meus botões (embora não tivesse nenhum botão): “Taí, é mesmo, por que a gente não geme igual a elas durante o zéguizo, gemza?”

Cada um expôs suas teorias, o papo rendeu, e, no dia seguinte, fui pesquisar o assunto no Google. Acabei encontrando um relatório muito interessante sobre o tema, mostrando o que acontece com 88,63% dos homens durante a prática do be-bop-a-lula, e resolvi traduzir uma parte para postar aqui na Lan House do Purgatório. A gente sabe que vocês gostam, seus safadenhos.

A explicação contida nesse relatório não serve para todos os homens, mas descreve a realidade de muitos.

Segundo o trabalho, os homens silenciosos na cama estão muito ocupados… pensando. Você leu direito. Pensando. Cataratas. É que, de acordo com a pesquisa, na cultura machista em que vivemos cabe aos homens mostrar serviço, impressionar a menine. Ela, por sua vez, pode acabar assumindo um papel mais relaxado, mais “tô deixando na tua mão, me mostra aí do que você é capaz”.

Resultado: o cara pode ficar com aquela expectativa de desempenho e grande parte da espontaneidade vai pras cucuias. Felizmente, nem todos os casais são assim na cama, mas isso ainda rola litruz.

E não se trata de estar simplesmente “pensando”: trata-se de uma verdadeira multi-tarefa biopsíquica de proporções épicas!

O neuro-processador miserável dos menines, que já não é lá grande coisa — em geral, eles vêm equipados com um processador “Célebron” numa placa-mãe modelo “Comofas?” —, tenta dar conta na cabeça de cima de complicados algoritmos da brinks que a cabeça de baixo se esforça para executar direito, nem sempre com sucesso.

O trecho que traduzi é a transcrição de um diálogo que aconteceu entre os pensamentos de um cara na hora do zéguizo, a parte do cérebro dele que toma decisões autônomas (doravante chamada “processador da brinks”) e a menine que estava ali sem fazer a mais pálida idéia da miséria que afligia o pobre diabo.

Tudo começa mais ou menos nessa base:

“OK, hora da brinks! Eba!”
“Espero não estragar tudo dessa vez”
“Hum, tô no orifício correto?”
“Não, pera… achei!”
“OK, começando devagar”

Não demora muito até que as ondas cerebrais começam a revelar que um processo de pânico silencioso começou a se instalar (por fora, tudo parece normal):

PENSAMENTO: “Droga, ela acaba de se mexer”
PENSAMENTO: “Será que acertei o ponto G ou machuquei ela?” |gemidos suaves|
PENSAMENTO: “Ela está começando a gemer!”
PENSAMENTO: “Mas será que é porque tá doendo ou porque tá gotozinho?”
PENSAMENTO: “Vou acelerar o ritmo um pouco” |gemidos se intensificam|
PENSAMENTO: “Ela tá gemendo mais alto, agora é ctzzz que tô fazendo direito”
PENSAMENTO: “YES! Ela tá começando a ficar moliadinha litruz, assim está melhor”
PENSAMENTO: “Deixa eu tentar mudar o ângulo um pouco…”
………………………….
PENSAMENTO: “Não, não gostei assim” |gemidos páram|
PENSAMENTO: “Droga, como é que eu estava fazendo antes mesmo?”
PENSAMENTO: “Dane-se, vou tentar uma posição diferente”
ELA: Ai!
PENSAMENTO: “É… ctzzz que assim machuca”
ELA: O que você está fazendo?
PENSAMENTO: “Perigo! Perigo!”
PENSAMENTO: “Reduzir para 30 nós!”
PENSAMENTO: “Inverter turbinas!”
PENSAMENTO: “Acionar os flaps!”
PENSAMENTO: “Baixar trem de pouso!”
PENSAMENTO: “Verificando sistemas”
ELE: Você está bem?
ELA: Err… sim
PENSAMENTO: “Não houve danos ao sistema”
ELE: OK, vamos tentar novamente

—Passam-se cinco minutos. Basicamente, o processador da brinks assume as tarefas em segundo plano—

PENSAMENTO: “OK, recomeça a partida” |gemidos aumentam de intensidade e freqüência|
PENSAMENTO: “Alvo à vista, manter posição” |o corpo inteiro começa a sentir coisinhas|
PENSAMENTO: “Bora… Bora…” |o corpo se contorce|
PENSAMENTO: “Segura… segura…”
PROCESSADOR DA BRINKS: ALERTA. ALERTA
PENSAMENTO: “Ai, droga!”
PROC. DA BRINKS: RISCO DE SOBRECARGA DO SISTEMA
PENSAMENTO: “Droga, ainda não está na hora!” |gemidos escandalosos|
PENSAMENTO: “Agüenta mais um pouquinho, mew”
PROC. DA BRINKS: VAZAMENTO IMINENTE
PROC. DA BRINKS: SOBRECARGA DO SISTEMA EM CURSO
PENSAMENTO: “POR MERLIN! Acho que não vou conseguir segurar”
PENSAMENTO: “Preparar para desligar piloto-automático e assumir o controle do sistema”
PROC. DA BRINKS: SOBRECARGA. SOBRECARGA
PENSAMENTO: “Arremeter, arremeter”
PROC. DA BRINKS: PILOTO-AUTOMÁTICO RELIGADO
PENSAMENTO: “NÃO! DESLIGA ISSO! DESLIGA ISSO!”
PROC. DA BRINKS: ALVO NA MIRA. ALVO NA MIRA
PENSAMENTO: “Se eu gozar agora é cedo demais?”
PENSAMENTO: “Se eu gozar agora é cedo demais?”
PENSAMENTO: “Se eu gozar agora é cedo demais?”
PROC. DA BRINKS: |freqüência cardíaca do alvo: OK|
PROC. DA BRINKS: |respiração do alvo: OK|
PENSAMENTO: “Tenho… que… segurar… mais… um pouco…”
PROC. DA BRINKS: |BE-BOP-A-LULA FEMININO INICIADO|
PENSAMENTO: “Não… consigo… segurar… mais…”
PROC. DA BRINKS: |BE-BOP-A-LULA FEMININO EM CURSO|
PENSAMENTO: “Está fora do meu controle, entrego à mãe natureza!”
PROC. DA BRINKS: VÁLVULA PRIMÁRIA ABERTA: BE-BOP-A-LULA EM PROGRESSO |PLOSHHHHH|
PROC. DA BRINKS: SEU SISTEMA ESTÁ SENDO DESLIGADO AUTOMATICAMENTE
ELA: Querido, você está bem?
ELE: Sim… minha cabeça tá doendo…
ELA: Oh, desculpe… |fica sem graça|
ELE: Não, a outra cabeça
ELA: O quê?
ELE: Nada. Você gozou?
ELA: Como assim, você não notou!!
ELE: É que eu tava meio ocupado na hora
ELA: Você é sempre tão misterioso, gemza
ELE: Da próxima vez, deixo você pilotar
ELA: Dá licencinha, preciso fazer xixi

Reflitão

Aleléx

Tradução e adaptação exclusivas do Lan House do Purgatório sobre original de Jon Elkins.




Guerra dos Sexos

4 11 2008

O Lan House do Purgatório, dando continuidade à longa série miserável investigativa da gemza humana galerozóica – com sua proposta de abordagem sob um prisma equivocado inovador – tem o orgulho de trazer para vocês hoje uma análise superficial e estereotipada contundente e reveladora acerca das diferenças que caracterizam o comportamento masculino e feminino nas mais diferentes situações do dia-a-dia.

Com vocês:

A Guerra dos Sexos

Caligrafia

Homens: Quando escrevem à mão, nunca enfeitam a letra. É sempre uma miséria indecifrável. A comunidade científica ainda discute se a ilegibilidade do garrancho masculino é proporcional ao nível de testosterona no sangue.

Mulheres: Usam papel colorido, de preferência perfumado, e o pingo do “i” são bolinhas, estrelinhas ou coraçãozinhos. Mesmo que seja um bilhete de pé na bunda, ela vai fazer um desenhinho bonitinho no final.

Compras da Casa

Mulheres: A mulher faz uma lista com tudo que é necessário na casa, vai ao supermercado e compra essas coisas.

Homens: O homem espera até que os únicos itens na geladeira sejam um limão murcho e uma lata de cerveja. Aí ele vai às compras. Compra qualquer coisa que seja bonita e chamativa. Quando chega no caixa, o carrinho está cheio até a boca. E entra na fila expressa, de 10 volumes, é claro.

Relacionamento

Mulheres: Quando um relacionamento termina, a mulher chora e desabafa tudo que está entalado no essi dois dela para as amigas, e escreve um poema intitulado “Todos os Homens São Idiotas”. Aí ela toca a vida dela pra frente.

Homens: O homem tem um pouco mais de dificuldade pra desencanar. Seis meses depois do rompimento, num sábado à noite, tipo 3h da manhã, ele liga dizendo, “Só queria que você soubesse que destruiu minha vida, que nunca vou perdoá-la, que odeio você, e que você é uma vaca. Mas quero que saiba que sempre haverá uma chance pra nós dois”. Esse telefonema é conhecido como “Tiodeio/Tiamo”, e estima-se que 99,73% dos homens já o fizeram pelo menos uma vez.

Sexo

Mulheres: Preferem de 30 a 40 minutos de preliminares.

Homens: Preferem de 30 a 40 segundos de preliminares. Para os homens, o trajeto de carro entre o restaurante e a volta pra casa conta como preliminar.

Maturidade

Mulheres: Amadurecem muito mais rápido que os homens. Boa parte das moças de 17 anos já se comporta como adulta.

Homens: A maioria dos rapazes de 17 anos ainda coleciona álbum de figurinhas e gosta de ficar dando sardinha na bunda dos amigos. É por isso que romance de escola dificilmente funciona.

Banheiro de Casa

Homens: Têm seis coisas no banheiro: escova de dentes; creme de barbear; barbeador; sabonete; xampu; toalha de hotel.

Mulheres: O número médio de itens num banheiro feminino, segundo as últimas pesquisas, é 437. Os homens são neurologicamente incapazes de reconhecer 98,53% deles.

Sapatos

Mulheres: Ao se vestir para ir ao trabalho, a mulher põe uma meia soquete e calça um tênis confortável. O sapato chique ela leva num saco plástico à parte. Quando chega no trabalho, calça o sapato chique. Cinco minutos depois, chuta ele fora porque ninguém está vendo os pés dela debaixo da mesa.

Homens: Usam o mesmo par de sapatos o dia inteiro. Não vamos falar de quantas vezes repetem as mesmas meias.

Roupas

Mulheres: Põem uma roupa decente para: ir ao shopping, regar as plantas, levar o lixo pra fora, pegar a correspondência, ir à padaria, atender o telefone.

Homens: Põem uma roupa decente para: casamentos; enterros.

Lavar Roupa

Mulheres:  Põem roupa pra lavar de dois em dois dias.

Homens: Saem usando todas as peças de roupa que possuem até não ter mais nada pra vestir. Quando isso acontece, põem uma camiseta suja virada pelo avesso, alugam uma kombi aberta e levam o guarda-roupa inteiro pro Laundromat. Todo homem sonha em conhecer uma mulher bonita no Laundromat. Não se tocam que o rascunho do mapa do inferno proporcionado pela visão de cuecas e meias imundas se encarregou de eliminar qualquer chance.

Espelhos

Homens: Vaidosos, gostam de se olhar no espelho.

Mulheres: Caso clínico, buscam seu reflexo em qualquer superfície brilhante: espelhos, colheres, esquadrias de alumínio, carecas luzidias.

Brinquedos

Mulheres: Menininhas adoram brinquedos. Quando chegam aos 11 ou 12 anos, perdem o interesse.

Homens: Nunca perdem o interesse. À medida que vão envelhecendo, seus brinquedos simplesmente vão ficando mais caros, idiotas e difíceis de usar. Exemplo de brinquedos masculinos: qualquer coisa que tenha controle remoto com mais de 30 cm e acenda leds coloridos. Exigir pelo menos 12 pilhas grandes é um “plus a mais”, como diria galvão bueno.

Vestiário

Homens: No vestiário, conversam sobre três coisas: dinheiro, futebol e mulheres. Sobre dinheiro, mentem; no futebol, são os donos da verdade; sobre as mulheres, só contam lorota.

Mulheres: Só falam sobre um assunto no vestiário: sexo. Sem usar meias palavras, são diretas, detalhistas e não mentem (cof, cof) nunca.

Diálogo

Homens: Precisam discordar pra conversar. Quando saem de um filme excelente: “Me senti soterrado por uma avalanche de clichês”. Quando saem de uma bosta, nível linha horizontal no eletroencefalograma: “É incrível como esse diretor consegue trabalhar com tantas camadas de sentido”.

Mulheres: Como a mulher não tem esse problema, tenta puxar assunto com os homens dizendo algo agradável: “Olha que ipê-amarelo lindo!” “Aham”. Pausa. “Aquele restaurante de ontem era bem bonzinho, né?” “Uhum”. Pausa. E segue assim.

Banheiros públicos

Mulheres: Para a mulher, banheiro de bar, boate ou restaurante é um lounge social. Perfeitas desconhecidas costumam sair de lá rindo escandalosamente como se fossem velhas amigas. E, é claro, costumam andar em hordas, pedindo licença da mesa para irem pelo menos duas, e de preferência todas.

Homens: Vão ao banheiro por razões exclusivamente biológicas. Uma vez lá dentro, jamais trocam uma palavra. E nunca, em toda a História, um homem pediu licença da mesa dizendo: “Ow, Rodrigo, tô precisando dar uma aliviada. Vamo ali comigo?”

Reflitão.

Aleléx





Descubra seu tipo de namorada e namorado

8 10 2008

O Lan House do Purgatório traz hoje as últimas descobertas do Tonhão da Regulagem da psicologia sobre os nove tipos básicos de namorados e namoradas, o que permitirá que você identifique mais facilmente o tipo com o qual se envolveu (ou está prestes a se envolver) e possa tomar a decisão mais importante nessas horas: toco imediato, zéguizo leviano pelo tempo que der ou casamento com comunhão de bens?

Com vocês…

OS 9 TIPOS DE NAMORADOS

1. João Bonzinho – “Depois que eu lavar a louça, vamos ficar abraçadinhos e zuntinhos, tá OK, meu benzinho?”
Também conhecido como: João Denguinho, João do Lóvi.
Vantagens: Bem comportado; passa as próprias camisas.
Desvantagens: É tão compreensivo que irrita; perfeito paspalho; shoralitruz

2. João Ódio Gratuito – “As pessoas são idiotas. Quero que o mundo se exploda ou se imploda, tanto faz. Vamos ficar em casa vendo televisão”.
Também conhecido como: João Rasga Tapete, João Q Porra É Essa.
Vantagens: Não fica galinhando por aí; é previsível.
Desvantagens: Chato pra caralho.

3. João Delicado – “Mimimi-midesculpa… seja lá o que eu fiz, deculpi-pipipipi”.
Também conhecido como: João Só Digo Sim, João Mil Perdões
Vantagens: Dá um pulo hilário quando toma um susto.
Desvantagens: Se assusta com qualquer miséria; desiste sem tentar.

4. João Bombado – “Fecha a matraca, estou raciocinando”.
Também conhecido como: João Açaí Com Granola, João Bravo
Vantagens: Abre qualquer tampa; é fácil de enrolar.
Desvantagens: Pode te partir no meio; sua igual um porco.

5. João Soneca – “zzzzzzzzz”
Também conhecido como: João Boa Noite, João Blecaute, João João JOÃO!
Vantagens: Alvo fácil; não pode reclamar que não tem descansado.
Desvantagens: Dificilmente vai realizar algum sonho seu.

6. João Serão Extra – “Quem, eu?…”
Também conhecido como: João Gandaia, João Pés de Pluma
Vantagens: Pode ficar se corroendo de culpa.
Desvantagens: Pode estar se divertindo horrores.

7. João Loverboy – “Depois que eu lavar a louça, vamos trepar como dois demônios da tasmânia epilépticos, OK?”
Também conhecido como: João do Be-Bop-a-Lula, João Vem Aqui Minha Nega, João da Brinks
Vantagens: Está sempre pronto.
Desvantagens: Está sempre pronto.

8. João Sonhador – “Um dia serei rico e famoso. Não sei como, mas…”
Também conhecido como: João Prometo Q Um Dia, João Acorda Alice
Vantagens: É bom contador de histórias.
Desvantagens: Vai se transformar no João Não Sei O Que Houve.

9. João Todo Perfeito –  “Enquanto os criados lavam a louça, façamos amor como dois demônios da tasmânia no cio em meu iate novo, OK?”
Também conhecido como: João Mastercard, João Bolso Sem Fundo
Vantagens: É a resposta às preces de toda mulher.
Desvantagens: Devido à caça predatória, tá praticamente em extinção.

OS 9 TIPOS DE NAMORADAS

1. Maria Gente Boa – “Entradas pro Maraca? Oh, amor, não precisava!”
Também conhecida como: Maria Amigão, Maria da Galere
Vantagens: Alegre, agradável, bacana.
Desvantagens: Pode cair na real um dia.

2. Maria Azeda – “Seu paspalho, imbecil, demente, neto de uma xuca! Não está vendo que me faz sofrer??”
Também conhecida como: Maria Perdigoto, Maria Megafone
Vantagens: Presta atenção em você.
Desvantagens: Guincha; taca frigideira.

3. Maria Tô-Mal – “Ai, minha cabeça. Minha cabeça. Meus pés. Cólica. Celulite”.
Também conhecida como: Maria Escalda Pés, Maria Me Ajude Doutor
Vantagens: É previsível.
Desvantagens: É contagiosa.

4. Maria Mandona – “Senta direito. Muda essa camisa. Corta o cabelo. Larga isso. Vai trabalhar. Não me olha assim”.
Também conhecida como: Maria Isso, Maria Aquilo
Vantagens: Está certa muitas vezes.
Desvantagens: Está certa muitas vezes, mas e daí poha?

5. Maria Insatisfeita – “Não consigo me decidir! Devo mudar de facul, de objetivos, de cidade, de tintura?”
Também conhecida como: Maria Dúvida Cruel, Maria Comofas
Vantagens: Se tranqüiliza facilmente.
Desvantagens: Se desespera mais facilmente ainda.

6. Maria Louca Fora de Controle – “Tive uma idéia. Vamos ficar bêbados e trepar no quintal da frente. Já fiz isso antes. É divertido, gemza”.
Também conhecida como: Maria Locadocudela, Maria Antonieta
Vantagens: Mais divertida que um desenho do Pica-Pau.
Desvantagens: Tira as duas mãos do volante quando está dirigindo; não dá pra confiar nela.

7. Maria Ranca Toco – “Não vejo nenhuma graça nesses quadrinhos idiotas que você vive lendo e rindo feito imbecil”.
Também conhecida como: Maria Não Enche, Maria Bom Dia Por Quê?!
Vantagens: Seus amigos terão pena de você.
Desvantagens: Você não terá amigos.

8. Maria da Lua – “Acho que essa dança sagrada vai explicar como me sinto sobre o nosso relacionamento”.
Também conhecida como: Maria Incenso, Maria Chama Violeta
Vantagens: Hilária; misteriosa.
Desvantagens: Vai querer ler alto as poesias que faz.

9. Maria Perfeitchenha – “Estou plenamente satisfeita com você exatamente como é, meu namorado lindo, genial e gostoso! Acho que devemos trepar como dois demônios da tasmânia albinos agora!”
Também conhecida como: Maria Eu Quero Você Aqui Ó, Maria Opa É Agora
Vantagens: Engraçada, inteligente, desinibida.
Desvantagens: Não terá afinidade nenhuma com você.

Reflitão.

Aleléx