Menines Querem Ser Livres – Guia Completo

18 08 2008

Nós da Lan House, como alguns de vocês já sabem, viemos parar aqui no Purgatório porque cometemos um monte de erros cafajestes, pecados miseráveis e crimes inafiançáveis – tudo contra a brinks. É por isso que, conforme explicamos na apresentação do blog (“Diretamente do Purgatório”):

Somos duas almas tortas navegando a esmo, esperando alcançar a salvação

e blá-blá-blá.

Sim, fomos condenados a vagar sem rumo pelo Purgatório da brinks, mas você não precisa correr o mesmo risco! A salvação da sua alma penada piedosa está garantida porque trazemos para vocês hoje a superior, a inacreditável, a sen-sa-cio-nal… “Ficha Libertação”! Você vai ser livre, colhega!

Juramos de pés juntos que tudo que vocês lerão nos prints abaixo (para manter a formatação original) é autêntico – nada foi inventado por nossas mentes doentias férteis – e pode ser encontrado facilmente na Internet (se duvidar da nossa palavra e quiser pesquisar, faça-o por sua conta e risco, e depois não venha reclamar…).

Quando descobrimos essa miséria maravilha, sabíamos que tínhamos na mão um tesouro. Obra-prima indiscutível, comparável apenas a clássicos universais como “A Divina Comédia – Ri Litruz”, de Dante, ou “Assim falou Zarathustra, Essa Doida”, de Nietzsche, a honorável “Ficha Libertação” é um resumo espetacular de milênios de sabedoria em gloriosas nove páginas de Word com perguntas e múltiplas-escolhas que conduzirão você, menine ou menine safadenho/safadenha, seguramente à salvação eterna, sem ter de fazer escala no Purgatório, como nós… ctzzzz

Por se tratar de um material de considerável fôlego, não poderemos dar conta de toda sua profundidade num único post. Hoje, veremos apenas os primeiros itens, só para abrir o apetite. Sugerimos imprimir as partes abaixo (ou o doc original inteiro, se você o achar na Internet), ir acompanhando nossos comentários miseráveis edificantes e responder o mais honestamente possível.

Sem mais lenga-lenga, com vocês… a “Ficha Libertação”!

Clique na imagem para ampliar

Comentários (cof, cof) edificantes da Lan House:

Admito que cometi pelo menos três dos pecados citados acima: a saber, murmuração, tráfico de escravos e saques de aldeias (este último, o que eu mais gostava de fazer). Também já roubei terras, mas, como devolvi logo (era só de brinks), acho que não conta.

Recomendo a leitura atenta de cada um dos itens citados (nem vem me dizer que você nunca se envolveu numa guerra ou nunca se embolou com a máfia, que pra cima de mim não cola… “Língua desenfreada” e “Intelectualismo”, então, pffff… admita logo!). Marque um xiszinho honesto em tudo que já fez, e bola pra frente. Conta tudo, tudinho!, porque com libertação não se brinca, colhega. Na linha final, onde diz “Outros pecados (mais acentuados)”, sijoga e abre o jogo. Mas só os mais acentuados, hein!

Prosseguindo em nossa cruzada rumo à sua libertação, advertiremos agora contra a:

Clique na imagem para ampliar

Comentários (cof, cof) edificantes da Lan House:

Embora já seja tarde pra mim e pra Luddie von, prosseguirei confessando todas as misérias que já cometi, para dar o exemplo. Coragem, Aleléx… Lá vai: Já tive fantasia sexual! Também já exerci atração sobre pessoas, isso é foda. Incesto, escapei por pouco de marcar essa, porque só fiz be-bop-a-lula com parentes distantes, e só conta com parentes próximos. Pornografia eu me safei também, porque a confiável “Ficha Libertação” é bastante clara: só conta se foi em literatura, e eu me limitei a alugar vídeos de putaria.

Sobre a parte final (que pede pra “Citar parceiros, namorados, amantes, paixões platônicas…”), tive certa dificuldade para lembrar de todo mundo no quesito “amores não correspondidos”. Agora… ninguém tem desculpa para deixar em branco as lacunas que pedem Nome, Tipo de Relação e Sentimento que vem à mente. Super importante isso. O sentimento que mais me vem à mente, aliás, é o de $&@*@#!%$#§… ai, o teclado ficou ruim!

Pronto, melhorou. Aproveito para passar à análise do terceiro e último item que abordaremos neste primeiro post. Hora de falarmos de:

Clique na imagem para ampliar

Comentários (cof, cof) edificantes da Lan House:

Esta foi mais fácil pra mim, porque só fiz parte mesmo da Ku-Klux-Klan, do popularíssimo Omolokó (que dispensa apresentações) e, é claro, de “Toda forma de idolatria”, item com o qual me identifiquei mais. Ah, quase ia me esquecendo da época em que me dediquei de corpo, alma e brinks ao “Catimbó” e aos “Meninos de Deus”, que faziam um sucesso estrondoso…

Sobre os meios de adivinhação que já consultei, os mais usados por mim sempre estiveram, felizmente, na média do resto da população: “Vísceras” e “Bacia de água”. Derramei muita água pra fora da bacia.

Já minhas experiências místicas foram mais tranqüilas: se resumiram a uma ou outra chave (eu gostava da Papaiz) e à necromancia, pois eu vivia consultando gemza morta. Apesar de só ter recorrido a essas duas técnicas mais moderadas, acabei vindo parar aqui no Purgatório, portanto, siliga: nem os vícios mais leves estão livrando a cara da galere, hein!

A genial “Ficha Libertação” prossegue xeretando investigando a fundo (beeeem fundo) a vida da gemza, sempre discreta e sem cometer exagero algum, acrescentando ainda muitos litruz – cataratas – de itens esdrúxulos absolutamente razoáveis. É o que veremos em breve. Até chegarmos à Parte 6, muita gargalhada água vai rolar debaixo dessa ponte. Não perdam!

Aleléx





Como saber se alguém é gay ou não

23 07 2008

Você que já está habituando-se à sociedade moderna, e já se viu obrigado a aceitar que os gays são uma realidade, mas ainda acha confuso demais identificar quem é guei ou que já está cansado de cometer gafes como por exemplo:

– Paquerar uma biba a noite inteira

– Chegar numa menine e ela falar que tem namoradA

– Só pegar gente bissexual

Também pro caso de você ser gay e ter um péssimo gaydar. Cometendo gafes ainda mais constrangedoras como:

– Tentar pegar um(a) amigo(a) que você achou que estava te dando mole

– Chegar em um hétero

– Se apaixonar por um hétero que só estava “experimentando”

– Se apaixonar por um(a) falso(a) bi

– Falar gírias muito gays pra um(a) amigo(a) que você estava suspeitando que era, e ele(a) nem sabia de você.

Pra identificar homens gays:

  • Use uma estratégia que o faça falar “chiclete” naturalmente, se ele falar “chiclete” ou “chicrete” é hétero, se falar “siclete”, “shiclety”, “sicléti” ou algo assim, é gay.
  • Pergunte se ele gosta de Madonna, se ele disser “não” ,“ah gosto” ou “pô, até que gosto” é hétero, se falar “adóóóóro” é biba Madonnety
  • Se ocorrer algum problema na vida dele, pergunte “o que aconteceu?”, se ele falar “ah umas treta aí” ou “problemas”, ok é agatê, mas se falar “uns bafo” ou”ai só bafão” é guei.
  • Só usar cueca Calvin Klein ou Hugo Boss também é desconfiável.
  • Antes de sair com seu amigo, pergunte com que roupa que você estava da última vez que saíram, pois você não se lembra e na queria repetir, se ele não lembrar ou dar um combinação subjetiva tipo “ahh uma calça jeans e camiseta” ou inventar combinações horrorosas como “uma calça larga e bota, não era?” é como todos os homens héteros, mas se ele se lembrar certinho em detalhes ou pelo menos o que era e quais as cores, é bissa.
  • Use expressões como “vintage”, “noir”, “retrô”, “kitsch”, “last week”, “from u.k.”, “new rave”, a grande maioria dos heteros nem sabem o que é isso, e acham coisa de viado.
  • Tente também nomear as peças de roupa, como “calça skinny”, “calça Strecht”, “bolsa baguete”, “calça legging”, “salto Anabela”, “sapato boneca” e tente perceber pelas expressões dele se ele está entendendo, se sim, é gay.
  • Diga que comprou um par de galochas, se ele começar a rir e te chamar de leiteira, só pode ser hétero.

Para identificar mulheres lésbicas:

  • Ter unhas curtas (por motivos óbvios né), já aumenta as chances da garota ser sapacaxa, mas ter unhas compridas e pintadas (principalmente francesinha ou cores clarinhas) é praticamente certeza de ser hétera
  • Gostar de cantoras de MPB como Ana Carolina, Simone etc, nem preciso falar né. Se adorar showzinhos de MPB, ao vivo, as chances já triplicam.
  • Normalmente as garotas lésbicas são mais agressivas, tente fazer algum comentário machista que você vai ver o que vai acontecer com os seus dentinhos.
  • Achar que homens como Elvis Presley, James Dean, Marlon Brando e Ronnie Von foram as únicas figuras masculinas que valeram alguma coisa.
  • Repare se ela chama uma amiga pra ir junto no banheiro, isso é coisa exclusiva de mulher hétero, porque a maioria das sapinhas nem fazem questão de fofocar, muito menos sobre homens ou roupas alheias (principal assunto das mulheres quando vão juntas ao banheiro), menos ainda pra ajudar uma a outra a retocar maquiagem. Menines lésbicas quando vão juntas ao banheiro, é pra se pegarem. zenzualíssimo.
  • Fale da Angelina Jolie. A reação dirá tudo.
  • Fale da Piper Perabo. Idem.
  • Diga que mulher de boné é frentista (perderá outros dentes se ela for lésbica – sim, arriscado, eu sei).
  • Mostre as garotas do seriado The L Word pra ela, e pergunte qual ela acha mais bonita, se ela disser “Shane”, só pode ser sapa, e provavelmente passiva.

Fiquem com o vídeozinho do meu querido Ronnie von, onde ele soube explicar em apenas uma palavra toda essa enrolação que eu escrevi.


Mas bee, sem neura, simonta e ahaza, ficar loucadocu por isso é uó.

Bisteca