Histórias que menines contam – 2

27 01 2009

Conforme prometido, eis a segunda parte da lista de mentirinhas brancas que as menines contam na hora de vender seu peixe.

Fiquem atentos: melhor saber agora do que se arrepender depois!

Pequena Lista de Meias-Verdades Miseráveis (ou Mentiras Descaradas) que (Algumas) Molieres Adotam nos Sites de Lóvi

MEIA-VERDADE..

A VERDADE INTEIRA…:

Adora viajar

Se você estiver pagando

Adora bichinhos

Futura velha louca dos gatos

Madura

Vai reclamar todo dia que você é um eterno adolescente

Nova Era

Não se depila nunca, em lugar nenhum

Moderna

O ex-marido mora no sótão

Estilo antigo

Luzes sempre apagadas, papai-e-mamãe e olhe lá

Cabeça aberta

Tá topando qualquer um porque, mew, é agora ou nunca

Extrovertida

Vai te constranger em público

Intensa

Loucadocu

Mignon

Olhando de trás, vão pensar que você é pedófilo, o pai dela, ou as duas coisas

Intelectual

Deprimida, meio esquizofrênica

Romântica

Fica melhor quando observada à luz de velas

Autônoma

Desempregada

Confiável

Nem que quisesse iria encontrar com quem te trair

Espiritualizada

Pertence a uma seita

Equilibrada

Dopada

Alta e elegante

Anoréxica

Bronzeada

Estudo de caso para câncer de pele

Calma

Sonífero ambulante

Viúva

Você deve ser o próximo

Escritora

Pretensiosa sem noção

Procura alma gêmea

Assistir “Atração Fatal” novamente é uma boa idéia antes de se envolver com ela

Aleléx

Anúncios




Seu cérebro é menine ou menine?

25 05 2008

 

 

Para quem tem inglês avançado (aqui um bom vocabulário faz a diferença), o Lan do Purgatório recomenda o teste da BBC que diz se seu cérebro está mais para menine, menine, ou apresenta um bom equilíbrio entre as duas identidades.

 

 

Atenção: não é um teste para dizer se você é guei, apenas analisa as aptidões cerebrais mais comumente encontradas em homens e mulheres, independentemente de orientação sexual.

 

Quem fizer está convidado a voltar aqui para contar o resultado. Eu cravei exatamente no meio da escala!

 

Aleléx

 

 

P.S.: Tenham uma régua à mão… Não conto para quê, vão lá seus curiosos! 😉