Como ser lecau no Orkut – Final!

6 06 2008

 

Ta bom, chega, esse blog não é livro de receitas. Finalmente a última parte dessa miséria de passo a passo.

 

Falarei das comunidades.

Comunidades têm o objetivo apenas de unir x pessoas com um interesse em comum em um mesmo lugar. Quem compartilha as mesmas opiniões e gostos.

(Essa é a parte que mais gosto, por isso deixei pro final)

Você já avaliou quantas coisas você pensa? Quantas coisas gosta? Quantas opiniões das mais miseráveis você tem?

Orkut não é a sua mente digitalizada. Por isso é importante você escolher com cautela as comunidades que vai participar.

 

 

Passo 9 – Comunidades

 

 

Comunismo a la Fidel – Suponho que 90% da população mundial (isso significa algo em torno de 5.400.000.000 de pessoas) odeiam acordar cedo. Então, se já é algo praticamente subentendido, pra que raios entrar em uma merda de comunidade que se chama “Eu odeio acordar cedo”? Aliás, qualquer comunidade que tenha mais de 1.000.000 de pessoas, pois se tem tanta gente, pode ser considerada uma opinião comum, então tem nada demais participar de uma comunidade que tem um tema óbvio.

Comunidades como: “Ou me pega de jeito ou não pega”, “Beijo bem e sei disso”, “Só vou pro céu se for open bar”, “A fila anda”, “Não tropeça que a fila anda”, “Se não tem mar, vamos pro bar”, “Cala a boca e me beija”, “Amigo é o KCT eu quero é te beijar”, “Muito mais as morenas”, “Imagina se eu fumasse maconha”, “Bonzinho só se fode”, “Deus me disse: desce e arrasa”, “Yes, eu tenho amigos loucos”, “Eu tomo banho pelado, e você?” (esse  “e você?” e o “e daí?” são terríveis), “A gente se fode mas se diverte”, “Odeio pessoas falsas” (nossa é mesmo? Eu adoro!! Também adoro injustiça, hipocrisia, covardia e essas outras coisas que é ÓBVIO que todo mundo odeia),  “Antes de me criticar me supere”, “Eu me amo”, “Quero um amor pra vida inteira”,“eu sou mais eu”. Poderia escrever mil páginas de comunidades podres, mas eu não posso ser seu senso crítico oks, siliga, já ficou a dica.

Ter um monte de comunidades de cerveja, de mulheres/ homens bonitos ou que mostrem como você sofre (aff).

Particularmente também não gosto de comunidades do tipo “Eu amo a Juh docinho”, “O Renanzito é louco, mas eu amo ele”, muito fã.

Aliás, ter comunidades demais é muito Fidel.

 

 

Comunismo a la Marx – Ter o mínimo de comunidades possível. Isso mostra que não é qualquer coisa que te agrada, e que seus gostos e opiniões são muito mais elevados que os da massa Orkutiana.

Comunidades com uma boa sacada, temas inteligentes e algumas sem sentido deixam seu profile com cara de “intelectual descolado moderninho”.

 

 

Pronto, agora você está preparado pra fazer a xuca no seu Orkut e ter finalmente um profile apresentável.

 

Olha, se depois de todas essas dicas você não conseguir ter um profile decente, o Orkuticídio é altamente recomendável. Fikúltimadik.

 

 

Bisteca

 

 

 

 

Anúncios




Como ser lecau no Orkut – Parte III

30 05 2008

Agora a pessoa vai voltar ao seu profile para ler mais de você. O mais difícil você já conseguiu, prendeu a pessoa ao seu orkut. Então, não ponha tudo a perder agora.

Vamos falar sobre essas misériazinhas pessoais que aparecem logo no começo, o:Filhos, etnia, religião, visão política, humor, etc. e dos gostos: paixões, filmes, TV shows, cozinha, etc.

 

Passo 5 – Informações básicas

Disgusting – Preencher tudo, e com informações corretas, parece que você está louco pra alguém se interessar por você. E principalmente se fazer (ex: se você bebe socialmente, colocar que bebe litruz, ou colocar que é alternativo se não passa muito de jeans e camiseta, colocar “heterossexual” se na verdade você é uma gazela tresloucada).

Great – Poucas informações. Contar mentirinhas que ficam divertidas, como colocar que tem filhos, que é rastafari… enfim, deu pra entender né?

 

Passo 6 – Informações pessoais

Down – O colorido e os desenhos, sempre. Vou separar por itens as atrocidades que vi por aí e que jamais devem ser seguidas.

No “paixões”: citar 1000 pessoas, colocar coisinhas emo como “sentir a brisa da manhã, arrancar pétalas, chorar em filme”.

Em “esportes”: colocar “levantamento de copo/ garfo”, “arremesso de bituca”, ou coisas do gênero.

Em “atividades”: escrever todas as coisas chatas que você faz, parece que está respondendo um “benzinho como foi seu dia?”, tirando seu benzinho, ninguém quer saber do seu dia.

Em “livros”: colocar essas merdas literárias famosinhas, como “Quando Nietzsche chorou”, “O Código da Vinci”, “O Alquimista”.

Música: escrever toooooda a lista de misérias que você tem no Media Player, ou pior, só colocar as bandas ditas de “bom gosto”, quando na verdade você só escuta Mix FM.

Em TV: sinceramente, qualquer coisa que você colocar, vai ser podre. Salvo raríssimas exceções que devem estar de acordo com o seu perfil e que óbvio, tenham algum contéudo.

Filmes: incluir “Um Amor pra Recordar”.

O Cozinha não tem restrições.

Também evite fazer comentários dos itens, por exemplo “Cozinha: um lugar legal da casa”, que isso é sooo last week…

Up! – No profile, vale sempre a regra principal “menos é mais”, então não precisa preencher tudo, senão você fica muito explícito. Essa parte é bem livre, é só não cometer os errinhos descritos no “Down”. É legal colocar coisas nada a ver com o tema proposto, e frases boas (de preferência suas, ou nada clichês). Mas sijoga, não são muitos que conseguem, mas garanto que com treino vai melhorando.

 

 

Será que Carlos Daniel vai perdoar essa traição? Não percam os próximos capítulos de “Como ser lecau no Orkut”. Só aqui, na Lan House do Purgatório.

 

 

Bisteca

 

 





Como ser lecau no Orkut – Parte I

28 05 2008

Tenho Orkut há 3 anos e meio, resisti ao Orkuticídio, e já tive todas várias fases de exibição online. Já fucei em incontáveis profiles, e entrei e saí de centenas de comunidades.

Sei que muita gente também se encaixa nesse perfil, mas todos esses anos foram de pesquisas de profiles e comportamentos de usuários para então concluir o meu estudo de “Como ser legal no Orkut”.

Com coisas bem simples você pode ter um profile super visitado, aliás, pouca informação é um diferencial.

 

Primeiro passo – Foto

A foto é a primeira coisa que vai chamar a atenção de alguém pra clicar no seu profile.

Ruim: Foto estilinho 3×4, ou recortada entre um mooonte de gente, com outra pessoa junto (namorado(a) principalmente!!),  de má qualidade, na praia, escondido demais (óculos, boné, bandana tudo junto), feliz demais, triste demais, bizarra demais, pelado ou semi nu, em situações constrangedoras.

Lecau: Foto (forjadamente ou não) espontânea, contraste de cores, que não deixe óbvio como você é. Se não estiver muito bonito, melhor ainda, é instigante.

 

Segundo passo – Nick

Não é só colocar o seu nome e sobrenome lá, isso todo mundo tem.

Erros: colocar frases tipo “vamo que vamo”, “é nóis”, “feliiiiizz”, “curtindo a vida”, “apaixonada por fulano”, “viajaaaando”, “mineirinha”,“good vibrations!!” etc. Esqueça os “senhorita”, “Mrs.”, “senhorito”, “mademoiselle”. É brega, pelamor…

Acertos: Brincar com seu nome. Ex: Se você se chama “Maria”, colocar no seu nick “Maria Gasolina” se for “Ana Carolina” colocar “Ana Camomila”. Ou algo bem pessoal, mas que seja visualmente engraçado, como um apelido sem sentido, mas não pejorativo, de infância como: “Bruno Solado”, “Letícia Lego” ou fusões de palavras como “Carol-Cola”,  e coisinhas assim, fikdik.

 

 

To be continued…

 

Bisteca